A data que causa alvoroço no varejo já há alguns anos, acabou se abrasileirando e o que era um dia promocional virou semana e logo se tornou um mês de descontos e condições incríveis. Para o ano atípico de 2020, os canais de compra podem ter mudado, mas os itens que chamam a atenção dos brasileiros ainda são os que chamaram a atenção nas edições anteriores. A diferença, talvez, fique por conta de um movimento muito forte nesse segmento desde o início do isolamento social – situação de que permanecer fazendo com que o mercado de eletrônicos, telefonia e informática continuem sendo os protagonistas dessa Black Friday. Além desse, o setor de beleza também deve registrar alta. É o que afirmam pesquisas da Opnion Box e a Social Miner.
Para a Fecomércio de São Paulo, a previsão prevê um aumento de 3% nas vendas no varejo no período da Black Friday em relação ao mesmo período de 2019. As vendas em e-commerce que hoje representam cerca de 10% do varejo pode representar bem mais na Black Friday e fechar o ano com faturamento superior a R$ 100 bilhões.
Para o especialista em comércio digital Felipe Dellacqua “A Black Friday é o momento da venda de produtos de grande desejo e alto valor agregado. Por exemplo, eletrônicos como televisão, home theater, smartphones, acessórios, etc. Essas categorias são oportunidades para consumidores trocarem produtos ou comprarem novos por preços mais acessíveis”.
Já o estudo feito pela Provokers, a pedido do Google, apontou que celulares (38%), eletrodomésticos (30%), itens de informática (28%) e aparelhos de televisão (26%) são as categorias com maior intenção de compra na Black Friday. Especificamente entre os smartphones, a liderança entre os principais produtos de interesse ficam por conta da linha Galaxy da Samsung (41%).

E de acordo com o site TecMundo, produtos com características de oferecer mais comodidade a que apresentaram alta neste ano também devem ser observados de perto. São eles: lâmpadas inteligentes, televisores, notebooks e repetidores de Wi-Fi. Os games também veem com tudo, embalados pelo crescimento forte durante todo o ano. Os lançamentos próximos à data também devem ajudar a movimentar as vendas dentro da categoria.

Os lojistas que desejam aproveitar ao máximo o período, devem considerar esse dados e preparar seus estoques para fazer bonito na Black Friday.
Para mais dicas e informações como essas, fique ligado aqui no nosso blog e nas redes sociais para acompanhar todas as novidades. Até a próxima.


voltar para posts