Depois de um ano feito de incertezas quase que em sua totalidade, muitos tentam olhar para 2021 na busca por alguns sinais do mercado, indícios ou movimentos que apontem para um norte. Um cenário de surpresas acaba não conferindo a sensação de um porto seguro – ao menos de consciência sobre o que está acontecendo com o mercado. E isso provoca a ideia de que tudo se mantém instável.

O fato é que o segmento de consumo e varejo brasileiro que está experimentando uma profunda transformação. Claro, como outros países no mundo, mas por aqui com todas as particularidades que envolvem os desafios econômicos, por exemplo.

Já sob o aspecto do comportamento e perfil do consumidor, este estão mais informados, conectados, engajados, empoderados e exigentes. Com a pandemia, houve um aumento expressivo no uso da tecnologia para viabilizar esta nova realidade do setor. E desenhou-se então um cenário em que o grande protagonista agora é o comércio digital.

O contexto que se apresenta a demanda que as organizações implementem novas estratégias de negócios, agora com mais celeridade e foco cada vez mais presente no consumidor. Mesmo com essa perspectiva, é muito compreensível que empresários tenham dúvidas sobre quais tendências observar e quais estratégias executar, diante de tanta disponibilidade de informações e soluções.

idoso cartao de credito comprando online fujioka distribuidor

Quais são as prioridades dos consumidores neste momento?


Mas vale analisar que, em decorrência da pandemia, os aspectos que envolvem a segurança dos consumidores passaram a ser prioritários para 40% dos brasileiros – resultado da pesquisa “Consumidores e a nova realidade”, conduzida com mais de 75 mil consumidores no mundo, durante o período de 29 de maio até 21 de setembro de 2020.

Este é um entre outros fatores também relevantes, como custo-benefício (68%) e facilidade de compra (40%). Outra informação é que 21% dos consumidores desejam ficar em casa o máximo possível. Isso também deve impactar ainda mais as vendas nas lojas físicas e impulsionar positivamente o comércio digital.

Uma abordagem estratégica para as organizações buscarem superar os desafios nos negócios e suas operações passa por um caminho importante: os consumidores estão adiando compras não essenciais, ou seja, organizações com maior acesso digital devem ter um interesse de continuidade na relação por parte dos consumidores.

Além dessas mudanças, o mercado do varejo também sinaliza estar aquecido. É o que revela outra pesquisa que indicou que o Brasil registrou 3 fusões e aquisições de varejistas no terceiro trimestre de 2020. Um aumento se comparado com o trimestre anterior quando não houve nenhuma transação assim no setor. O segmento de shopping centers seguiu pelo mesmo caminho.

Com todo esse contexto digital, em que o cliente tem a voz, o poder da escolha sob diversos aspectos – inclusive por afinidade às marcas - O consumidor não é mais passivo e deve ocupar cada vez mais o centro das estratégias empresariais. Há vários desafios para as organizações. E é sensível que as soluções estão em desenvolver novas experiências, ter um modelo eficiente e ético para o uso de dados, investir em novas plataformas, cuidar da segurança digital, transformar modelos de negócios, ter uma cadeia de suprimentos responsiva e implementar tecnologias direcionadas para o crescimento dos negócios.

E como uma grande certeza, você sempre poderá contar com a parceria do Fujioka Distribuidor para encarar e vencer os desafios do novo ano, aproveitando todas as oportunidades que se apresentarem a você.

Vamos juntos. E que venha 2021.


voltar para posts