Desde a chegada da pandemia, o mercado como um todo se viu em uma situação de apreensão sobre o isolamento social, a falta de movimentação dos potenciais clientes em lojas e shoppings, e as restrições mais enfáticas que, sem dúvida, comprometeram os resultados de vendas. Até mesmo as empresas mais bem estruturadas do ponto de vista tecnológico e que já ofereciam condições de boas experiências de compra no ambiente digital tiveram que se mover. Quanto mais aquelas que não possuíam todo esse aparato. Ainda assim, alguns segmentos tiveram problemas de vendas mesmo se adequando a nova realidade da explosão das compras online. No setor de eletroeletrônicos os números foram bem diferentes e muitas categorias de produtos tiveram aumentos exorbitantes.


O fato preponderante desse cenário é que, invariavelmente, houve uma mudança no comportamento do consumidor. As novas possibilidades que se abriram, os canais que foram estruturados e até mesmo os hábitos de pesquisa para a compra. E claro, essa transformação trará reflexos nas estratégias de empresas para o último trimestre do ano. Segundo o estudo global feito pela Rakuten Advertising — O Caminho para a Retomada: os Picos de Venda para 2020 Repensados — os períodos de maiores vendas do varejo, a Black Friday e o Natal, não serão abalados pela pandemia.


A pesquisa mostra que 86% dos consumidores em todo o mundo continuarão com planos de compras online durante Black Friday e Natal. Contudo, do estudo aponta que entre os meses de outubro a dezembro o investimento das empresas será direcionado, principalmente, para ações online. Muito em virtude do ambiente onde há essa intenção de compra. E um dos maiores motivadores para as compras pela internet está o frete grátis (43%). Além disso, 56% dos consumidores pesquisados afirmam estarem abertos à publicidade durante os três últimos meses do ano.


Isso significa que é imprescindível comunicar para poder fazer parte da cesta de opções desse consumidor. Por aqui, a intenção de compras neste período representa tanto que 69% dos consumidores pesquisados dizem que não mudariam os gastos que já estão planejados.


Ainda segundo o estudo, o site especializado em cupons, Cuponomia, registrou crescimento 359% nas vendas de celular e smartphone desde março deste ano. O segmento de informática registrou aumento de 126%. E as intenções de compra dão conta de que as datas comerciais do último trimestre mais forte podem elevar esse patamar.


Desse modo, diante dessas projeções, é muito importante que o lojista ou revendedor se prepare. Seja do ponto de vista estrutural — se inserindo da melhor forma possível nesse contexto de venda online, criando soluções para os consumidores e comunicação dentro desse ambiente, como também na análise e composição do seu estoque para ter condições de estar competitivo nestas datas.


E certamente, o Fujioka Distribuidor já está preparado para colaborar, tendo à disposição um estoque com muitas novidades que será sucesso de vendas nesse fim de ano.


Fique ligado aqui no Blog do Fujioka Distribuidor e nas redes sociais. Sempre tem informação fresquinha e você também não perde nenhuma novidade sobre o mercado.


FONTE: mundodomarketing.com.br


voltar para posts