voltar para posts

Games: o mercado enorme (e crescente) dos jogos.


Computador, consoles, acessórios, headphones JBL


Há 15 anos, ninguém acreditaria se uma pessoa dissesse que jogar vídeo game poderia ser uma profissão. Muito menos que esses jogadores seriam vistos como ídolos, estrelas do esporte, aclamados por fãs, recebendo salários significativos e levando multidões eufóricas às arenas, onde equipes formadas por jovens de diversos países disputariam torneios internacionais.

Pois bem, em 2020 estamos vendo e vivendo essa realidade. Um fenômeno que movimenta bilhões de dólares ao redor do planeta em um mercado que não para de crescer. E os números impressionam. Tanto quanto os espaços lotados e as infraestruturas ultramodernas que vemos ganhar visibilidade, à altura das grandes competições esportivas.

Em 2017, o Brasil possuía cerca de 75,5 milhões de gamers em um mercado que movimentava a cifra de 1,5 bilhão de dólares por ano e já figurava como o maior mercado de games da América Latina, 13º maior do mundo. Sob o aspecto global, estima-se que essa indústria, em 2020, movimentará algo em torno de 128 bilhões de dólares. Num comparativo, o universo gamer ultrapassou o que era considerada a maior indústria do entretenimento mundial: o cinema de Hollywood. Afinal, esses valores representam 2,6 vezes mais que a indústria do cinema e 6 vezes mais que a indústria da música.

Hoje, em virtude do isolamento social, o mercado está superaquecido. Nesse período, a receita de jogos para celulares aumentou 15%. Para PC aumentou 56% enquanto a receita de jogos para consoles aumentou 64%. Todo esse cenário se desenha ao redor de uma infinidade de possibilidades. Além dos Pro players — como são chamados os jogadores profissionais — existem também os streamers — que transmitem suas experiências jogando em canais como Youtube e Twitch. Esses tratam os games de maneira mais séria, como uma carreira. E claro, há os que gostam mesmo é de se divertir com os amigos ou mesmo sozinhos. Esse é o público que movimenta a maior parte desses recursos.

Com a alta demanda do segmento, já esperada desde o início do ano, junta-se o acréscimo de interesse pelos games justificado pelo isolamento social e surge um ambiente incrivelmente favorável a venda de produtos dessa categoria. E o Fujioka Distribuidor, coloca à disposição de lojistas, centenas de produtos gamer. De computadores e notebooks à monitores. De consoles à acessórios como mouses, teclados, headphones e componentes. Inclusive tablets e smartphones voltados para quem adora jogar de qualquer lugar. Tudo, das maiores e mais reconhecidas marcas do segmento com as condições diferenciadas de preço e pagamento que o Fujioka Distribuidor oferece.

Portanto, se você é lojista, tem um e-commerce ou vende online, não fique fora do jogo. É o melhor momento para ter produtos gamer no seu estoque e começar a colecionar resultados impressionantes.

É isso aí. Acompanhe o blog do Fujioka Distribuidor e as nossas redes sociais pra ficar por dentro de todas as novidades.

Fontes:
novoextra.com.br
estadao.com.br